sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

E QUANDO O KELLY FALA...


Todos ouvem! E porquê? Porque apesar do Fanning ter ganho o titulo mundial de surf, o verdadeiro campeão é o Kelly Slater. O homem que ganhou o titulo 11 vezes, que atravessou (e a ganhar) 3 gerações de surfistas, que continua activo e que não tem de fazer contas de cabeça para evitar adversários nos heats seguintes. Kelly Slater, quer bater-se com os melhores e nas melhores ondas, porque simplesmente um campeão não tem de evitar adversários nem tem de estar com jogos estratégicos. Fanning, podes ter levado o caneco, mas o melhor do mundo está aí para mais um ano. Ele chama-se Kelly Slater e está quase a entrar em prova;)

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

ASP SUCKS


Já o Bobby Martinez o dizia e com razão. Nunca simpatizei muito com a ASP, porque sempre a vi como castradora monopolizadora e pouco respeitadora, mas esta parece-me a gota de água. A ASP prepara-se para ficar com os direitos de todas as fotografias, videos e audio captados por jornalistas que estejam acreditados nos seus eventos. Ou seja, se eu pedir uma acreditação para fotografar, as fotografias que eu tirar no recinto serão propriedade dela (ASP). Isto é ultrajante e uma ofensa a quem trabalha. Da parte que me toca não me aquece nem me arrefece, pois nem fotografo campeonatos. Mas ao ler esta entrevista ao Joli, fotógrafo do tour há 20 anos e o fotógrafo que "apenas" tem o maior arquivo de sempre da história da ASP, percebe-se que as coisas não estão definitivamente a mudar para melhor. O Joli tem a maior base de dados fotográfica de todo o mundo de campeonatos de surf, construiu a sua carreira com muito trabalho e diga-se de passagem que a ASP lhe deve muito. Primeiro porque suponho que nunca lhe pagou, segundo porque o alcance que a ASP sempre teve graças a ele é gigante. Todos os fotógrafos deveriam ler esta entrevista e pensar duas vezes que se realmente querem ser chamados disso, têm que começar a não oferecer o seu trabalho. Eu sei, eu sei que estou sempre a bater na mesma tecla, mas fodasse quando é que vão acordar para a vida? quando é que vão perceber que não é com likes e partilhas que vão meter comida na mesa? Mais, quando é que vão começar a perceber que a ordem lógica das coisas não é oferecer primeiro para cobrar depois?! é aprender primeiro e sim, cobrar depois. A ASP tem tido atitudes de merda e esta é apenas mais uma. Relembro que ainda no ano passado decidiu afastar Jake “Snake” Paterson e Damien “Dooma” Fahrenfort do painel de comentadores pois eles apostaram em directo uma cerveja que o Parko ia ser beneficiado na nota que ia receber pela onda surfada. Relembro também que o Julio Adler por também dizer o que pensava e ser incómodo para eles foi afastado, leiam aqui a entrevista ... Por fim continuo a achar maravilhoso que o jornalismo surfistico português, continue todo a falar do mesmo e a não dizer nada. Fazem festinhas na ASP, e todos os sites de informação continuam a focar o acordo da GO-PRO com a ASP, mas nenhum tem coragem de meter as garras de fora para proteger os seus, sim os fotógrafos, os video makers e os jornalistas. É triste, mas não há uma voz critica activa! Quando chegar a hora de irem aos bolsos deles... bem aí, provavelmente também se vão ver sozinhos no meio do oceano. É a vida meus caros...

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

ENTRE DOS AGUAS


E aos 66 anos perdemos Paco de Lucia, o mestre do Flamenco. Curiosamente uma playlist que anda sempre comigo para todo o lado. Imortalizado também por Woody Allen em "Vicky Cristina Barcelona" com esta música "Entre dos Aguas". Que dês muita música ao pessoal aí em cima ;) R.I.P.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

THE SECRET LIFE OF WALTER MITTY


Confesso que nunca imaginei escrever um post sobre um filme do Ben Stiller, apesar de o achar divertido. Não que "THE SECRET LIFE OF WALTER MITTY" seja um grande filme, porque não acho que seja, é divertido QB mas chato por vezes e com um desenrolar banal que nada tem a ver com o prometido nos primeiros minutos de filme. Não sei se é melhor ou pior que o original porque nunca o vi. Tocou-me pela temática e por me rever em ambas as personagens. Na do fotógrafo e na do digitalizador. Quem é fotógrafo sabe perfeitamente a angústia que é o nosso trabalho ir parar às mãos erradas dentro de uma revista. Sabe bem o que é dar o litro numa reportagem e vê-la completamente arrasada na edição e na paginação. No tratamento das fotos e na sua escolha. Actualmente há sítios para onde prefiro nem enviar o meu trabalho, porque simplesmente sinto que é um desperdício. Deixa-me mais triste ver o meu trabalho mal publicado do que não o ver publicado de todo. Por outro lado enquanto designer e paginador sempre tive o maior cuidado e orgulho em tratar bem das fotografias dos meus colegas, mesmo que 90% das vezes eles não dêm esse valor. Tem piada que este filme mostra um lado editorial que muito pouca gente conhece, menos ainda o comum leitor de revistas. Sean Pen interpreta o papel de um fotógrafo, que podendo escolher a capa da ultima edição da revista LIFE resolve homenagear o digitalizador (Ben Stiller) com quem trabalha há vários anos. O filme toca também a problemática dos despedimentos colectivos, normalmente encabeçados por um imbecil qualquer que não faz ideia de quem faz o quê dentro da empresa, nem a sua verdadeira importância. Um filme que vale a pena ver, que mais não seja para percebermos que por trás de uma grande foto ou de uma grande capa, está um grande editor ou uma grande equipa. O inverso acontece quando vemos certas barbaridades a serem publicadas, que simplesmente nunca deveriam ver a luz do dia.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

UKRAINE!!


Estive ausente 4 dias e voltei ontem. Normalmente quando vou para fora gosto de não ver noticias, nem facebook nem nada que me faça perder o foco do sitio onde estou. Gosto de estar alerta ao que se passa à minha volta e absorver ao máximo os inputs que recebo. Mas confesso que quando cheguei e fui fazer um resumo ao que se tinha passado nos ultimos dias fiquei compeltamente estupefacto com estas fotografias dos confrontos na Ucrânia. As imagens são fortes, muito fortes, mas eu diria que o povo é ainda mais forte. Muita coragem para todos os Ucranianos que travam esta batalha pelos seus direitos, vocês enchem-me de orgulho!!!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

A CAPITAL DO SURF II....


Não sei se estão a par dos mamarrachos que querem construir em carcavelos, mesmo atrás da praia. Mamarrachos esses, que vão prejudicar os ventos off-shore da praia, e prejudicar brutalmente a pratica do surf, além da poluição visual acrescida. Não me tinha ainda pronunciado acerca disto, aliás, tenho apenas lido alguns "posts" de revolta e indignação dos surfistas e habitantes locais mas não muito mais que isso. Hoje saíu uma notícia aqui que diz que a Câmara Municipal de Cascais emitiu um parecer positivo em relação ao impacto ambiental da construção deste belo pedaço de merda chamado reestruturação urbanistica de Carcavelos, mas não teve em consideração o impacto na praia e no surf. Vamos lá a ver se percebo, a Câmara de Cascais, que é também a Câmara que baptizou o concelho como "Capital do Surf", não teve em conta o impacto negativo que esta obra tem no surf e na praia? Então? há aqui algo que me está a escapar, ou então sou muito ingénuo e a CMC foi só mais uma a pegar no surf para contabilizar mais uns votos e arrecadar mais uns subsidios, ou então estão ocupados demais para pensarem no desporto que lhes dá o nome ao concelho... Outra coisa que também me faz alguma "espécie" no jornalismo surfistico actual, é que todas as peças são escritas sobre opiniões de alguém que não é necessariamente jornalista. É caso para dizer, onde estão aqueles jornalistas que não têm medo de opinar e assinar por baixo? hmmm??

THE NINTH FLOOR


The 9th Floor, é um projecto de fotografia da fotótografa Jessica Dimmock. O tema pode não ser novo, mas a história e as fotografias são fantásticas. Um amigo apresentou-me a este andar a semana passada, e desde aí que ando a ver as fotos e nem sei bem o que dizer... São chocantes, ao mesmo tempo humanas e frágeis. Talvez os restos de objectos decorativos na casa, talvez a presença de um gato, talvez o facto da casa estar situada no downtown de Manhattan e não numa favela qualquer, fazem com que esta reportagem seja diferente de outras sobre toxicodependentes que já vi. Basicamente o 9th floor, era uma casa de um milionário, Joe Smith, que nos anos 60 se começou a viciar e a alugar divisões para fazer dinheiro para o seu consumo. Uns anos mais tarde, Joe já nem tinha quarto, a água e a luz estavam cortadas mas continuou-se a consumir até chegar a ordem de despejo. Jessica Dimmock registou vários momentos nesta casa e seguiu alguns dos seus inquilinos na vida pós-casa. Mesmo sendo uma história diferente é impossivel não me lembrar da morte recente de Philip Seymour Hoffman, encontrado em casa supostamente com uma overdose de heroina. Eu tenho e sempre tive aquela curiosidade de espreitar para dentro de casas, acho que as casas revelam muito de nós. A decoração, os livros os quadros e posters. Todos os pequenos pormenores dizem muito de nós. Acima de tudo atrás de uma parede de uma casa, está sempre uma grande história.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

DECO - A ENTALAR O CONSUMIDOR


Gostava que lessem este post, porque me aconteceu a mim, mas também porque vos pode acontecer a vocês. O mês passado fiz uma consulta de saldo a uma conta que raramente uso, logo não tenho grande necessidade de a consultar regularmente, mas calhou nesse dia lá passar. E eis que reparo numa transferência de 10€ para a DECO-pro teste, que vim a saber depois é uma revista que os associados recebem. Comecei a a andar para atrás no tempo e percebi que tinha um débito directo a favor da DECO desde janeiro de 2010. Um bocado assustado com a minha cabeça, ou falta dela, liguei para a DECO a saber o que se passava. Prontamente me informaram que me tinha associado à DECO e como tal pagava 10€ por mês de mensalidade. Eu sei que sou distraido, mas daí a não me lembrar de me ter associado à DECO vai uma grande distância. Como tal tal pedi que fizessem prova que eu tinha cometido esse "erro", fiz o mesmo ao meu banco, pedi prova da minha autorização para um débito directo a favor da DECO. Passaram uns dias e ligam-me da DECO, dizem-me com a maior das naturalidades que fiz a adesão por telefone, sem assinatura alguma. Que para me associar basta dar o NIB, nome e morada e já está, 10€ por mês!!! Eu respondo que isso é ridiculo, pois posso começar a associar pessoas sem mais nem mesmo, visto que o nome, NIB e morada não são assim tão inacessiveis. Respondem-me "está na sua consciência fazer isso"... O caldo começou a entornar-se aos poucos e o monstro refilão começou a acordar dentro de mim. Falámos um com o outro (eu e o monstro) e pensámos... querem brincar? então vamos lá brincar... Disco o número de apoio judicial da DECO e explico a uma simpática senhora que uma empresa me rouba desde janeiro de 2010 10€ por mês, explico que nunca dei tal autorização e que essa mesma empresa não me consegue fazer prova da minha autorização, alegando que basta um telefonema. Sabendo que isso é ilegal, perguntei à senhora o que deveria fazer... Imediatamente me responde "você tem de apresentar já queixa crime", ao que lhe digo "e agora se lhe disser que a empresa em causa é a DECO?!?" Fez-se um silêncio incómodo, não aquele aquele silêncio fixe, acho mesmo que ouvi a senhora a engolir em seco. A vergonha dela foi tanta que ainda no mesmo telefonema me garantiu que devolviam já os ultimos 8 meses e que o superior dela ia investigar este caso. Mais uma troca de mails (aqui em anexo) onde voltavam a dizer que me enviavam revistas, respondi ameaçando com o meu advogado e as coisas resolveram-se. Neste momento já me devolveram todo o dinheiro das supostas assinaturas, depois de muita discussão. Quero com isto dizer, que cada vez mais o Lobo veste pele de cordeiro... Façam cuidado!

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

10 ANOS DE FACEBOOK


E já lá vão 10 anos que o facebook apareceu para destruir e alegrar algumas vidas, nem de propósito faz anos no meu dia de anos!! Discute-se muito se o Facebook é bom ou mau, se devemos ter ou não ter, se destrói relações ou não, se ajuda a encontrar trabalho ou a promovê-lo ou até a perdê-lo. Eu acho que como em tudo na vida a palavra de ordem é "moderação" e com moderação o facebook tem a sua utilidade e piada. Se é um vicio? óbvio que é, agora tudo tem a ver com o nivel de viciado que somos. Há coisas que me irritam um bocado, confesso. Pessoas que enchem murais com testamentos de privacidade, mas que depois escarrapacham tudo e mais alguma coisa das suas vidas, não faz sentido, isso e textos sobre o cancro que são mais estupidos que o próprio cancro. Como network o Facebook funciona muito bem, já me safei profissionalmente várias vezes, o meu trabalho ganhou bastante divulgação e consegui alguns clientes novos via facebook. Encontrar colegas antigos? já aconteceu encontrar alguns, mas já nem sei se era suposto os ter encontrado. Pedimo-nos amizade, ficámos amigos mas rapidamente são relações que desaparecem tão depressa como aparecem. Já fiz amizades altamente, que hoje em dia conservo, já descobri conteúdos brutais no facebook, que sem ele provavelmente nunca descobriria. Gosto quando se discutem ferverosamente algumas ideias, se mostram pontos de vista diferentes, gosto disso. Depois há a questão do Ego, o facebook inflama egos, e muitas pessoas acabam por viver neste grupo virtual apenas. É nesta parte que acho o facebook deprimente. É triste ver pessoas que não agarram num telefone para falarem com um amigo, que têm uma necessidade extrema de "postar" tudo sobre as suas vidas, os seus sentimentos as suas desavenças e tudo tudo o que se passa nas suas vidas. Pessoal, é tudo treta, tudo virtual tudo descartável. Ontem, fiz anos, há quatro dias atrás tirei a minha data de aniversário da minha página. Tirei de propósito, para não ter 500 pessoas a darem-me os parabéns apenas porque sim. Prefiro sinceramente receber 20 parabéns sentidos, do que 500 que são escritos a correr sem o minimo de significado. Fiquei no entanto impressionado pela positiva. Muita gente lembrou-se efectivamente que fazia anos e muitos telefonaram-me ou enviaram sms. Sou um facebooker, na medida em que o utilizo todos os dias, mas recuso-me a fazer coisas através dele. Não crio grupos para eventos, porque acho que os convites que faço às pessoas que gosto devem ser feitos pessoalmente, à antiga, da mesma maneira que não me sinto convidado via facebook. Estou-me a cagar para fazer declarações de amor no mural para mostrar que estou numa relação seja com quem for. Felizmente (para mim) tenho uma vida fora do facebook e curiosamente as pessoas com quem falo aqui diariamente são as mesmas com quem me encontro nos meus tempos livres, com quem rio e choro, com quem desabafo e dou um abraço. O Facebook é fixe, é verdade que é, mas não deixa de ser uma "muleta" para os que têm perguiça de viver uma vida de verdade. Hoje em dia, quando alguém me diz que não tem facebook, sinto uma certa inveja... admito. Deve ser fixe encontrar pessoas na rua de quem não sabemos nada há anos e meter a conversa em dia. Deve ser fixe alguém ter de nos ligar para saber o que temos andado a fazer. O Facebook é fixe, mas a vida real é mais. Vivam-na, se não qualquer dia olham para trás e passaram mais 10 anos de agarrados a um teclado e a um monitor;)

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

A SÉRIO?? OU A BRINCAR??


É um facto, este pessoal confunde-me!! Isto é feito a sério ou a brincar? Às vezes a linha que separa estas produções é tão tenue que me deixa confuso... Ok suponho que a porca de Bernardina e dos outros habitantes da casa mais degradante do planeta fazem aqueles telediscos a sério... Mas esta produção da Feira do Fumeiro deixa-me na dúvida. Se é a brincar, grandes tomates tem este rapazito em dar a cara desta maneira, se é a sério... bem se é a sério, é mais um a juntar-se à festa.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

ALGARVE SURF


Foi apresentado sábado o mais recente projecto videográfico do surfista Pedro henrique, ex campeão do mundo junior, ex-competidor do WCT e um dos melhores do mundo em Kite surf, que além disso tudo continua com um surf brutal!!! O projecto chama-se Algarve, e está online durante 24 horas para visualização aqui. Eu acabei de o ver agora e agora percebo a sorte que os meus manos algarvios têm durante o inverno!! Estão sem dúvida numa das melhores zonas do país para a surfada, dividindo-se entre costa sul e oeste, opções não faltam. O video está muito fixe, com alto nivel de surf e boa música. Para mim que já não tenho a pachorra que costumava ter para ver surf, talvez esteja um bocado longo e quase sempre no mesmo ritmo, música e surf faltando ali um rasgo de criatividade a cortar o ritmo. As imagens são bonitas e o Pedrinho mostra que o jeito dele não se fica apenas pelo desporto. Acho que falta som natural, vozes, diálogos... O lifestyle está lá, mas se tivesse um bocadinho mais não se perdia nada, que mais não fosse para conhecermos um bocadinho mais dos personagens. Acaba por ser um filme que nos guia pela praias, mas não pelas pessoas. Uma primeira legenda a identificar os surfistas quando eles surfam também dava jeito a quem não os conhece. De resto, acho que estas iniciativas são mais que bem vindas e sim, acho que isto faz mais pelo surf e por nós Portugueses do que levar estrangeiros a feiras internacionais em nossa representação. Entendendo a importância que as auto-caravanas têm no filme, bem como um conhecido hotel de Sagres, gostava de ter visto o melhor Hostel do Algarve, o The Shelter, que não tenho dúvidas que deve ter tido um papel importante neste filme :) Os meus parabéns ao pessoal do Algarve, têm tudo para se sentirem orgulhosos desta produção, um grande abraço ao Pedro Henrique e obrigado por teres tomado a iniciativa. Muitos parabéns principalmente porque imagino a dificuldade que é ser surfista, camera man, produtor e editor ao mesmo tempo!! venham mais! No minimo tão fixes como este.