segunda-feira, 25 de maio de 2015

OS DIREITOS DE AUTOR


É um direito que nos assiste a todos e pelo qual nos devemos sempre bater! Caso não cedamos os direitos das fotografias eles são nossos, não se esqueçam disso. Esta história é meio macabra, mas vale a pena ler o texto na integra aqui. Anthony Mazur é um jovem estudante americano que se apaixonou pela fotografia e que começou a fazer muita fotografia de desporto. Anthony pagou 100$ para ir asistir a umas conferências sobre jornalismo, onde lhe ensinaram como vender fotografias aos jornais e potenciar um carreira como fotojornalista. Confuso, no fim da conferência perguntou a um jornalista se os direitos das fotografias eram dele, visto que as fotografias eram tiradas com a máquina da escola. A resposta foi que sim, as fotografias são de quem as tira, não de quem é dono da máquina. Anthony descobriu então o que queria fazer o resto da vida, ser fotógrafo. Anthony começou a vender fotografias aos jogadores de Futebol americano, aos seus parentes, a organizações. Começou a fazer a sua rede de contactos e preparar a vida para o pós escola. No entanto, um dia vão buscá-lo à sala de aula e levam-no ao reitor. Começou por ver a sua página do flickr no ecran do reitor, de seguida foi obrigado a mandar a sua página baixo, foi proibido de usar o material da escola, foi ameaçado com queixas ao IRS e foi imediatamente suspenso. O reitor alega que os direitos das fotografias são da escola e não do Anthony. Podem ler a sua versão aqui e juntar-se à causa, divulgando esta história e fazendo sempre com que os direitos de autor sejam respeitados.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

LISBOA - PEQUIM - LISBOA... DE MOTA!

Esta é uma daquelas viagens que me deixa completamente roído de inveja!!! mas mesmo roído de inveja!! É uma viagem que junta dois sonhos antigos, fazer uma grande viagem de mota e fotografa-la! A equipa é formada por 4 amigos. Um controlador aéreo, um piloto de aviões, um técnico de manutenções de aero-naves e um excelente fotógrafo chamado Pepe Brix, que me espantou pelas qualidade das suas fotografias. São 2 meses a viajar, o que deve ser muito cansativo mas muito muito enriquecedor!! Já tinha lido acerca desta viagem, mas foi mesmo quando vi as fotos do Pepe que me caiu a ficha. Nunca tinha ouvido falar dele, mas cheira-me que o vou seguir para todo o lado a partir de agora. Vejam o trabalho dele aqui, o facebook da viagem aqui e o site aqui, noticias aqui. Como diz na página deles... “Morre lentamente quem não viaja (…)” boas viagens a todos.

terça-feira, 19 de maio de 2015

É O NOSSO POVO...


Ainda estou atarantado com as imagens deste fim de semana. Pais e avôs a serem brutalmente espancados em frente a crianças, famílias a roubarem roupa no estádio do Guimarães, pedradas nos carros no Marquês de Pombal, PSP a distribuir fruta por toda a gente, a cidade num caos que mais parecia a Ucrânia... Depois, alguns dizem que a culpa é do futebol, outros que dizem que eram adeptos de clubes rivais a destabilizarem, enfim... inventam-se todas as desculpas e evitam-se as verdadeiras razões. Somos o reflexo de um povo que só tem o que merece. A PSP é povo também, bate quando pode, os civis roubam quando podem e partem tudo à primeira oportunidade. Nunca nos unimos para melhorar as nossas condições de vida, mas depois há 2 milhões de partilhas do video do bullyng na net. Não nos revoltamos contra a classe política mas depois fazem manifestações para soltar o Sócrates. Toda a gente se indigna quando há uma senhora que diz que o facebook é uma das causas para não se arranjar emprego, mas ninguém se indigna quando os políticos andam há 15 anos a prometer crescimento económico e mais postos de trabalho!! Ainda não perceberam que eles nos dão sempre as mesmas tangas? Será que as pessoas não param para pensar e olhar o que nos rodeia e concluir que... provavelmente não merecemos mesmo ter melhor vida que a que temos? Mas ninguém ainda percebeu que se calhar somos mesmo uns merdas que queremos é ver casas dos segredos e bajular os acéfalos que pouco têm para nos dizer? Não estudamos, somos corruptos, aldrabões, perguiçosos e violentos pelas piores razões? Fico triste de escrever este texto, mas fico mais triste cada vez que olho à minha volta e vejo tudo a desmoronar... os lobbys, os interesses, a mesquinhez, a cagança, a corrupção... Perdem-se os valores do respeito, da amizade, do trabalho... aos poucos vai-se tudo... FOTO: FOCUSCELEBRATION / GLOBAL IMAGENS

segunda-feira, 18 de maio de 2015

SOBREVIVER A FAZER FOTOGRAFIAS


Já todos sabem que nos dias que correm não é fácil sobreviver a fazer fotografia, ou pelo menos, só a fazer fotografia. O cenário mudou, e há muitas mais valias que influenciam a escolha do fotógrafo. Certo é que "apenas" ocupar o espaço por fazer fotografias que outros fazem ou que facilmente se encontram na net, já não dá. Vejam este video da Maren Levinson, faz sentido, todo o sentido.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

FROM ASIA WITH LOVE

Depois de duas semanas pela Ásia, sem surf mas com muito para ver, é altura de voltar a meter a mão na massa e dar andamento aos novos projectos que estão na calha. Inevitavelmente na memória ficam as imponentes Muralha da China, a cidade Proibida e Hong Kong. Uma viagem que aconselho, numa sociedade (principalmente Pequim) que tem diferenças abismais da nossa. Com tempo meterei algumas fotos, agora fica um cheirinho do visual geral.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

SEMPRE NUAS


Era assim que Igor Chekachkov queria fotografar as mulheres para o seu projecto Daily Lives. Porém tinha sempre uma grande dificuldade em as convencer a posarem para ele. Lembrou-se no entanto de convidar algumas raparigas para viverem com ele, à vez suponho, e com elas fez um acordo. Elas andariam sempre nuas e ele andaria sempre a fotografá-las. Escolheu o plano "picado" para as registar, conseguindo assim afastar-se da acção, ou quer dizer... parecer não fazer parte dela. O resultado está aqui e vale a pena ver, muitas vezes elas não estão nuas, mas são eles que estão, outras não há sequer nus. A piada deste projecto é mostrar o quotidiano das vidas dentro de casa, mostrar o que só se vê na intimidade que muitas pessoas tentam esconder, ou que não gostam de revelar.