quinta-feira, 26 de novembro de 2015

QUERER É "PODER"


Começo por dizer (para que não hajam confusões), que não gosto do Passos Coelho nem tão pouco do Portas, acrescento que sou apartidário, logo estou à vontade para falar da esquerda e da direita. Mas na verdade esta frase "Querer é poder" nunca se aplicou tão bem como nesta momento que vivemos. O Costa, perdeu as eleições, é um facto!! por mais voltas que dêem o gajo não ganhou nada!! O partido mais votado foi a coligação. Mas lá está, o gajo deve ter querido tanto que lá conseguiu... Venham os argumentos que a esquerda tem mais votos e bla bla bla, que isso a mim não me convence. Não me convence até porque elegemos deputados e não partidos, e supostamente cada deputado é livre de votar contra ou a favor. Suponho que poderia haver algum deputado consciente, que ao invés de votar cegamente no seu partido, qual clube de futebol, votasse nas medidas que acharia correctas para o bem estar do país, logo aí a minoria era relativa, certo? A coligação, eleita democráticamente, poderia sugerir uma medida qualquer que tivesse maioria no parlamento, estou errado? Eu espero muito honestamente que esta cambada que vem do tempo do Sócrates (que para mim está para lá de aldrabão e é um dos responsáveis do estado em que estamos) se dê bem. Não acredito que os 3 de esquerda se entendam, não acredito que o Costa seja o homem que precisamos, me espero que não nos espete uma faca nas costas, coisa que aliás já está habituado a fazer. Espero que em 2017 não estejamos como em 2011... espero. Pelo sim pelo não, sexta feira vou jogar no euromilhões, se perder vou dizer que ganhei! pode ser que pingue alguma coisa.

1 comentário:

Pedro Polónio disse...

a coligação mais votada não conseguiu ter a maioria dos deputados eleitos... tão só. as eleições legislativas não são um campeonato em que basta ter mais pontos um ponto que o adversário para se ganhar, as eleições legislativas, pincipalmente quando mais de dois partidos/coligações concorrem, são um pouco mais complexas. de facto o paf conseguiu mais votos & mais deputados... mas não lhe chegam para conseguir formar governo.

se tivessemos presidente da república, & não um reformado que se passeia por belém, o anterior governo nunca teria tomado posse & já há muito mais tempo que teríamos um governo em funções.