terça-feira, 14 de janeiro de 2014

EUSEBIO / RONALDO


Há semanas que só vejo Eusébio e Ronaldo à frente. A morte do pantera e a coroação do Cristiano, já deram pano para mangas nos últimos dias. Tenho visto as pessoas em loucura profunda, ao ponto de já não perceber se estão bem da cabeça ou não. Nunca vi o Eusébio a jogar, não é do meu tempo. Sei que foi um craque, um dos melhores jogadores do mundo e que conseguiu (não sozinho) levar Portugal a um 3º lugar no campeonato do mundo. Eusébio para mim sempre foi o simbolo do Benfica e não de Portugal. Aliás, penso que para se ser simbolo de um país, não basta jogar bem na selecção. É preciso respeitar todos os clubes, trabalhar em prol da evolução do desporto nacional, ajudar os jovens, ter um comportamento exemplar e imaculado. Vejo o Figo muito mais um simbolo nacional que o Eusébio por exemplo. Na verdade O Eusébio era um craque da bola, ponto! Na minha memória ficou-se por aí... Não me lembro de uma única vez em que o Eusébio tenha por exemplo ajudado a acabar com a corrupção no futebol, tenha ajudado a endireitar o caminho de jovens, tenha feito acções noutros clubes que não o Benfica. Insultou o Sporting de clube racista, na maior parte das vezes que falava pouco ou nada interessante saía da sua boca, e era quando se percebia o que dizia. Mas ok, foi há muito tempo atrás um grande jogador, não sei se um grande ser humano. Posto isto acho mesmo que o lugar dele é no estádio da luz, junto dos adeptos. Atenção que isto não é minimamente ofensivo, nem é essa a minha intenção, mas Eusébio é o verdadeiro idolo benfiquista, e o Benfica ainda não é Portugal, além de que o nome Eusébio está tão rodeado de coisas boas como de más. Já o Cristiano Ronaldo, tenho que lhe tirar o chapéu. Aguentou a pressão de Blater, da Pepsi, dos adeptos e de uma nação inteira que meteu todas as esperanças de um apuramento para o mundial nos seus pés. Cristiano ontem, levou o nome de Portugal mais longe, com uma humildade desconcertante, como aliás tem sido seu hábito. Querem um idolo de Portugal? está aqui!! Se Eusébio vai para o Panteão, CR7 quando morrer vai para onde?? É que duvido que caibam lá dois futebolistas, e o Cristiano ocupa muito mais espaço que o Eusébio.

9 comentários:

Daniel Moreira disse...

André,

Concordo com quase todos os teus posts, mas com este não.

Se não viste o Eusébio jogar, ou se não sabes quem foi o Eusébio, tens de te informar. O Eusébio deu tudo pelo Benfica e pela Selecção Nacional. Mais do que isso, sempre foi reconhecido pela sua humildade e como um trabalhador incansável (neste último ponto muito à imagem do Ronaldo). Se é verdade que não tinha um discurso interessante e fácil, podemos dizer o mesmo do Ronaldo, nunca tendo o Eusébio beneficiado de ter tido uma equipa de PR atrás de si (o agradecimento ontem ao Ma(n)diba é que não saiu como previsto).

Em relação às polémicas com o SCP, é conhecida a ligação do SCP ao regime do Estado Novo, e o próprio Peyroteo (melhor jogador de sempre do SCP) se queixou de racismo no balneário do SCP quando chegou ao clube. É natural que o Eusébio não morresse de amores pelo SCP, mas prefiro alguém que é honesto a um hipócrita.

Em relação às acções para acabar com a corrupção diz-me uma coisa que o Figo ou o Ronaldo tenham feito neste aspecto. Quanto ao resto é fácil ter fundações e ajudar crianças e jovens quando se ganham milhões, só não te podes esquecer que o Eusébio além de não ter ganho milhões ainda foi (vergonhosamente) esquecido pelo SLB durante anos.

Quanto ao Cristiano Ronaldo tem um mérito enorme, é um trabalhador incansável, que tem uma força de vontade incrível e que quer sempre ganhar. Agora é um ser humano exemplar? Porquê? Tem uma humildade desconcertante só porque ontem chorou? Não me esqueço que no Estádio da Luz fez um pirete aos adeptos, mas isso se calhar não interessa. Concordo que não foi o Eusébio sozinho que levou Portugal ao 3º lugar do mundial de 66, mas achas que foi o Ronaldo sozinho que nos levou ao apuramento para o mundial do Brasil?

Acho que se o Ronaldo fosse do Benfica a esta hora tinhas feito um post a criticar que só se fala de futebol neste país.

Para finalizar tanto me faz onde está sepultado o Eusébio, porque ficará para sempre na memória dos benfiquistas e de muitos outros adeptos de futebol (e não só). Se quiserem reservar o Panteão para o Ronaldo estejam à vontade.

Abraço,
DM

Pedro Costa disse...

mais um ressabiado... comparar um muiltimilionario com um jogador que na altura ganhava aos 50 contos é pura burrice. Se ele nao trabalhou em prol da evolução nacional era porque na altura o desporto era do regime, e no regime ninguem tocava. Tirando secalhar os fundadores de extrema direita da claque juve leo que nunca perderam uma oportunidade de chamar de macaco para baixo o único bota de ouro portugues na altura. Já o cristiano coitado, tanto aguentou a pressao da pepsi que aceitou o cheque em branco como desculpas... Figuras como o Eusébio e Ronaldo não ocupam espaço, ocupam respeito, coisa que falta ao andré carvalho, que só porque "não viu" nao "existiu". Burro.

André carvalho disse...

Daniel.. eu não metia o figo nem o ronaldo no panteão :)

André carvalho disse...

Pedro Costa para começar respeito também me parece que é coisa que não entra no teu leque de palavras. Sabes que com o dinheiro que o Eusébio ganhou mal veio para o benfica comprou um prédio para a familia no centro de Lisboa e uma casa para ele? Parece também que te falta saber quem por exemplo em 1974 o ordenado minimo eram 3.300 escudos. ou seja o eusébio ganhava praticamente 17 vezes o ordenado minimo, o que seria agora um ordenado de 7660€ (não é tão pouco assim). O que eu acho e perdoa-me por ser tão ressabiado, é que o eusébio foi um grande jogador, dos melhores do mundo, eu por ignorância não sei o que ele fez de tão grandioso enquanto ser humano. O Ronaldo viver noutra era, ganha outros valores, mas achas que é mais fácil lidar com a pressão por se ganhar bem? As expectativas também são mais altas, e o meio mais competitivo. Não te conheço, mas respeito as opiniões, não acabo o comentário da maneira que acabaste apenas por uma razão. Os burros estão em extinção e são um bem mais precioso do que tu. Não mereces esse nome

ruben disse...

Mais uma vez partilho da tua opinião. Felizmente sabes usar bem as palavras e descrever as coisas preto no branco tal e qual como elas sao.
Keep it going

Marco C. disse...

Mas o Eusébio fez o quê mesmo? Ah sim, jogou (bem) à bola no Benfica e na Selecção. Fixe. Panteão com ele, pois claro. Se algum dia tivermos um dos investigadores portugueses a descobrir a cura para o cancro ou sida para onde irá quando falecer? Para os Mosteiros dos Jerónimos, só pode, porque isso sim seria algo útil e inédito! Pedro Costa, tira as palas dos olhos e cancela a assinatura da Sportv e BenficaTv... E se o teu pai naquela altura ganhasse 50 contos, provavelmente teria conseguido pagar-te uma melhor educação.

Anónimo disse...

Concordo plenamente com este post! Parabéns André! José Saramago que é um exemplo bem mais recente que outros, duma ilustre figura portuguesa que não tem o devido valor! Na escola actualmente e no futuro, todos os portugueses vão estudar as suas obras, é admirado mundialmente, etc etc... Onde é que ele está agora? Esquecido algures! Teve direito a dois dias de luto, prémio nobel da literatura! Portugal é o país dos burros...

LP

Anónimo disse...

país de burros?! é certamente. burro é falar sem saber do que se fala. como por exemplo considerar Saramago uma figura ilustre portuguesa que não tem o devido valor. teve o valor que mereceu. sabia escrever. tal como o eusébio sabia jogar à bola. ganhou um prémio nobel. tal como eusébio ganhou uma bola de ouro. o que fez mais o Saramago por este país? um gajo que defendia a integração de portugal na espanha. um gajo que disse que os judeus não merecem simpatia pelo que passaram no holocausto. sinceramente estou tão farto de fundamentalistas da bola que atropelam e destroiem campas de outras pessoas para ver um futebolista ser enterrado, como gente armada em intelectuais de esquerda que não sabe do que fala. a única coisa que concordo aqui é que efectivamente somos um país de burros.

RM

André carvalho disse...

RM.. :)